Vocábulos - Alma do Poeta: Trigonometria.

20 de out de 2011

Trigonometria.


"Se me perguntarem
     porque me sinto feliz
       direi: "Por causa de Deus
          da poesia e do meu destino"
----------------------------------------------------------

Não
pretendo
inclinar-me
para os ângulos

São tantos
obtusângulos
tantos catetos
tantas hipotenusas
tantas mediatrizes
tantas retas

Mas,
eis! que existem as semi-retas
senão nossa caminhada seria infindável
sim porque as retas,
sem interseção
das semi-retas
não tem limites
elas estancam no ermo
no deserto sem vidas

São
tantos
senos, cossenos e tangentes
que até confundimos
com tanger gente
como se fossêmos animais irracionais

São tantos
eixos de abcissas
são tanto vezes ao quadrado;
o que se sobressai
na matemática, é a exatidão
mas, e as dízimas períodicas
as icognitas, isso
vem manifestar
que a perfeição
só existe no criador, e ao poeta
porque escreve com amor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por sua presença aqui no meu espaço de poesia e alegria.