Vocábulos - Alma do Poeta: Poesia e poeta (a lida, o destino, sua vida) - Part I

20 de out de 2011

Poesia e poeta (a lida, o destino, sua vida) - Part I


!"!"!"!"!"!"!"!"!"!"!"!"!"!"!"!"!"!"!"!"!"!"!"!"!""!"!"!"!""!"!"!""!"!"!"!"!"!"!""!

   viva esse cheiro molhado
           viva essa chuva caindo
                  viva esse solo sagrado
                         viva essa flor se abrindo

                                 - Sandra Freitas, uma pequena homenagem
                                                           pela beleza de seus versos

"!"!"!"!"!"!"!"!"!"!"!"!"!"!"!"!"!"!"!"!"!"!"!"!"!"!"!"!"!"!"!"!"!"!"!"!"!"!"!"!"!"!"!

Das
atividades
que desempenhei
inveja
não manifestei

Toda arte
tem seu artesã
todo artesã
tem seu espaço
ao céu e ao sol

E o poeta
artesã de vocábulos
em versos e prosas

O poeta
não tem espaço
e sim dimensão

cada lugar
um improviso
cada improviso
uma cena em pauta, um monólogo
um livro, um poema, uma poesia
uma epopéia feito odisséia

A morada do poeta?
o Kosmo, o espaço Sideral
o mangue (feito Chico Science)
o palácio (feito Vinicius de Morais)
o castelo, em qualquer império

              Tribalistas
              coletivos
              amigos de si
              e da anota mi

Poeta
não tem alicerce
tem pilares
feito os elementos
que regem a natureza:
                                   Água - minando
                                   Terra - germinando
                                   Fogo  - mistérios
                                   Ar      - enigma

Poeta
não tem identidade
e sim referência
feito os pontos cardeais
feito as estações do ano
enfim, feito bússola
a guiar , a guiar a guiar
conduzindo
vocábulos, e mais vocábulos
e mais vocábulos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por sua presença aqui no meu espaço de poesia e alegria.