Vocábulos - Alma do Poeta: Da série vocábulos fragmentados - um poema feito resenha

25 de out de 2011

Da série vocábulos fragmentados - um poema feito resenha


  1.  
Olá 
internautas
poetas de todas as tribos
notívagos, transeuntes 
curiosos, acima de tudo
os degustadores de vocábulos
(como eu, literalmente)
este blog não veio 
abrir sua mente
porém ao acessá-lo
se sinta dentro dele; sim!!!
porque a vida é feita de momentos 
momentos que promovem felicidades
assim sendo, ao adentrares saiba
que existe um número grande 
de pessoas aqui sorrindo,
são os poeta em união
de uma casa chamada casa da poesia
onde tudo começou
induzido por uma poetisa
de brilho próprio (Luciene Prado)
bati na porta desta casa 
a recepção foi tão grande 
que aceitei a alcunha de poeta
e de vocábulos em vocábulos
eu tenho a sensação 
que ultrapassei as paredes internas
do nosso planeta

Através da poesia
realmente habitei lugares imaginários
como o Rio Alph em Xanadu
onde as mulheres banhavam-se 
exaltando seus amantes demônios
efluentes de um abismo invisível
jorra partículas de águas espaço abaixo
quiçá se é estas gotículas  
de hidrogênio e oxigênio
que alimentam o tal Rio Alph
porém de uma coisa eu tenho certeza
a nossa água potável que sacia nossas sedes
não é para exaltar demônios 
e sim para glorificar nosso Deus
vivo e ativo
através de suas águas límpidas
banhamo-nos todos os dias

<<BRÓIS>>

Dedico carinhosamente aos meus filhos: Gioconda, Leonardo, Giovana e Marina, acima de tudo porque sempre estiveram perto de mim, inclusive nas horas mais difíceis.

3 comentários:

  1. sempre meu beijo perfumado de carinho e a emoção de te ler poeta..

    ResponderExcluir
  2. Preciso poema, que lindooo. Amei!!
    Beijoss amigooo XD

    ResponderExcluir
  3. Dentre outras atribuições, a sua capacidade de improvisar e não inventar é em que mais te admiro...Porque não inventas, inspira-te!
    Beijo terno e agradecido, sem mais palavras, Gio.

    ResponderExcluir

Obrigado por sua presença aqui no meu espaço de poesia e alegria.