Vocábulos - Alma do Poeta: 11/01/2011 - 12/01/2011

28 de nov de 2011


Luciene
Lima
Prado
...............................................................................
Aprendi
com ela
que Amizade
é 
sinônimo de sinônimos

Ela
representa 
a alegria
que o Caos instalado
no cerne da sociedade
fora consumado 
pelo medo
 
Mas
ela, por não ter medo
é pura alegria
ela é solidariedade
compreeensão
às vezes estranha
(auto-defesa)
às vezes introspectiva
(por causa da falsidade alheia)

Ela
pra mim 
é mais que sinônimo 
de poesia
aprendi mujito com ela
de sonetos Alexandrinhos
a Sonetos  Rui Barbosianos
ela domina
como um samurai 
domina uma espada
 
- Como é ? -não ouvi direito?
- Se eu amo ela?
- Como? se  ela não deixa!
 
ah!!!
se eu pego ela 
na primeira esquina,
não vou com ganância
pra não espantar
mas, direi-lhe 
umas verdasde
aos pés de seus 
ouvidos.
........................................................................................

Luciene (Embaixatriz da poesia) 
os versos acima 
foram registrados 
com o coração em pauta e a sede... 
bom a sede depois eu tomo
água






Horizonte e Prado.



Um enlace: 
Este poema é dedicado crinhosamente
a Luciene Prado, uma poetisa mais que tremenda
lá de Vitória da conquista (BA)
assim como a poesia fez com Ferreira Gullar
uma pausa sem lhe convidar (inspiração)
assim está ela 
um pouco de férias das inspirações.  
E eu entrei no mundo dos site
onde as poesias são postadas; através dela
rendo aqui minha dedicátória, um pouco atrasada
mas feita com o coração em pauta. 
Não posso dizer para o mundo que a amo
(porque ela não permitiu)
mas posso dizer que eu a adoro
############################################## 

Sempre
que olho
em direção ao horizonte
sinto a sua presença
pois
no caminho
há um campo feito planície
relvoso
há um campo feito vegetação
com ervas forageiras
feito indimencionável prado
se pertpetuando
se multiplicando
por si mesmo

Sempre
que olho
em direção ao horizonte
sinto
uma partícula de você
por entre 
os quatro pontos cardeais

Assim sendo
nunca lhe perco de vista

tão linda
tão mulher
fão feminina
feito 
uma eterna
menina.





25 de nov de 2011

"O que 
faz de mim 
um poeta
é ter olhar de sonhos
é uma alma de arco-íris
que guarda em cada cor
uma emoção que sinto"

Regina Raggazi - uma tremenda poetisa
:::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::


Ouvir
é tão real 
quanto olhar

Com 
os olhos, contemplamos

Com
os ouvidos, acessamos
a sonoridade de tudo que é inerente
ao rompimento do silêncio

- Já pensou!
meu caro leitor
se só houvesse o silêncio
ou vice-versa?

Na 
verdade
o que estraga em tudo
é verdadeiramente o excesso
até mesmo a auto-idolatria
(feito Narciso)
pode nos exterminar
de si mesmo

Agora,
o que temos 
que conceber
é que; as palavras sagadas
(num tô falando de religião)
estas podem e devem
serem lidas e propagadas
excessivamente
(num é Amartvida?)
elas - as palavras proféticas
aglutina um exército de Santos
seres que se mesclam 
ao espírito de Jesus Cristo
o redentor

Quando
sentires dor
 lembra-te da via-crucis
aí irás perceber
que tua dor não é nada
diante da tal brutalidade feita a Ele, 
o Deus 
visível

Os
vocábulos sagrados
tem olhos 
e ouvidos
espirituais.

Doarei meus pés...

 
"Tão 
longe do chão
serei teus 
pés"
Diz uma canção cantada por Paula Fernandes 
...................................................................................................................................................


Sim!
doarei meus pés
para os peregrinos
que pregam o evangelho

Sim!
doarei
meus pés
para um eremita
mesmo enclausurado 
na sua solidão 
porém, faz dela 
uma contemplação

Sim!
eu vim a terra 
para quebras as algemas
do conservadorismo
falo e grito
abaixo as abominações desmerecidas
infeliz de quem fere
com covardia, 
com mentira, 
 vulgaridade
e falsidade

Sim, grito
e daí.  Os verbos sou eu quem os uso
devidamente
pode crer
vim para descontemplar
as imposições
desconectar do humano
os impostores
implatando no nosso cerne
horrores
- é isto mesmo mano!
desestabilizar os reacionáriose
usar dos vocábulos 
como quem faz amor (prazer total)

Sim, e daí
se meu poema fere
essas feras retrógradas
habitando onde não devem
e fazendo da suntuosidade 
uma humilhção aos humildes

Tudo
neste país é sinônimo
de prisão, por isso
tanto advogado ladrão
(claro, toda regra tem exceção)
- Se existe bons advogados?
- Claro que existe!!
um exemplo digno é Alceu Valença
largou a carreira de direito
porque sentiu-se mal
ao ser pago
para defender o erro

Aí sim!
é atitude

Contemplaremos
pelas mãos de Deus
os que merecem abominação
ou seja 
o ranger dos ímpios
irá abalar 
as esetruturas
do inferno

4 de nov de 2011

Da série poemas em guardanapos - Menção e emoção


É 
na entrada da noite 
que desperto para o dia
feito cimo 
feito limo
feito tudo lindo

Na 
verdade, se depender de mim
não existe dia (pode até existir o sol)
não falo em trevas
- Já
sacou, a peculiaridade  intrínseca
que há na lua?
nua ou semi-nua, cheia, inteira
minguante ou crescente?
- não?
- que pena!!!!!!

eu, acordo decente
porque sou amigo da poesia e dos poetas
em versos sem reversos.
Tenho apegação a Deus
e aos vocábulos
todas as outras coisas vem após
fazendo-se partes inerentes; inextricavelmente

Na 
verdade, nem me lembro do dia
Deus é quem faz-me acordar
inquietando-me por poemas
fazendo minha vida ter sentido (e como!!!)

Da
minha trajetória, humana vida
vida humana
- o que? de que mais me alimento?
- digo-vos: de orações e de poesias.
pela poesia sou capaz de despir-me
para bem vesti-la
com ela circulando nas minha veias
sou doador de versos e mais versos e mais versos
de alegrias e alegrias e alegrias

Com
o advento da poesia em mim
minha alma ganha liberdade na amplidão
meu espírito (anjo guardiã)
me lança e me alcança
no universo cósmico interestelar.

<<<BRÓIS>>>