Vocábulos - Alma do Poeta: 03/01/2012 - 04/01/2012

30 de mar de 2012

Paulo e Tamires.


Um enlace: 
Paulo é um adolescente 
prestando estágio aqui
na empresa onde trbalho,
nos conhecemos 
num pequeno desentendimento,
depois aflorou uma ótima amizade;
não conheço Tamires sua namorada, mas
no dia doa poesia, ela falou para ele
que havia um poeta na empresa onde ele estagia
e ele perguntou, quem de fato era, 
não precisa eu dizer mais nada; ele
chegou e disse: minha namorada, é seguidora do seu blog
e me fez elogios, os quais ao visitar o blog 
também gostei muito de seus poemas, não deu outra, pediu-me uma poesia
para Ele e Tamires, não atendo muito esses pedidos, entretanto fiz uma exceção.
.................................................................................................................................................

E
o amor
se eterniza,
na paixão 
de Paulo e Tamires.

Duas 
belezas
 resplandecentes,
formando uma estrela
com brilho próprio;
lá da constelação
 de orion.

Duas
belezas
feito oceano
em comunhão,
e no oceano
trilhas solares 
projetadas na superfície 
do manancial; aqüifero:

feito um mar,
feito um rio,
feito um lago, enfim;
feito córregos
a deslizarem feito tobogãs,
de alegria
de amor
de emoção e
de regozijos. 
.............................................................
felicidade para os dois 
com carinho, do poeta; Mário Bróis.
...............................




28 de mar de 2012

Bróis e Tarzan



Sou
o que falta
na desilusão 

Sou
o que sobra 
na ilusão

No 
feiche de luz,
há ótica

Em
mim, há visão
no meio do turbilhão

De
gentes
degeneradas
mas, também de ordeiros

De 
marginais
mas, também de gentlemans

De
loucos, como eu;
por poesias

Sou 
o motivo
de todas as alegrias

Sou
o sangue
ds artérias em festa

Sou
o grito de tarzan
no meio da floresta

Sou
o que falta
na sobra

Mas, na curva do destino
nada sou nem quero ser
a não ser, um eterno menino
sempre e semrpe sorrindo.





27 de mar de 2012

Versos em devaneio



Olho
para o vento,
e me mereço

 
Olho
para o mar,
esmaeço


Olho
para o sol,
desvaneço


Olho
para a lua,
ai sim! me vejo


Nela;
resido
insisto
ser, o ser
que sou,
a viver
centralizado
no amor.







24 de mar de 2012


O dia nasceu brilhando a ouro
no azul do céu 
e imaginei como deve estar o mar
em Natal

Talvez parte dele calmo
trasnlúcido espelho
com marolas a dançar
e a outra parte intensa

Aposta corrida com o vento
num feliz evento
fazendo da natureza
um presente lindo pra você

Meu tão querido amigo irmão
Nesse mar que lhe nutre
e pelo que voce tem paixão
Nos galhos das árvores

Há também flores por sua vez 
Recolhidas pelo outono
Todas a sonhar
com o dia em que Mário Bróis.
Resolveu nasce pra vida
E no seu caminhar
Nasceu assim pleno
Em cada um de nós

Natural é seu se dar
Em saber amar
E nesse seu aniversário
Junto com a natureza
Estamos todos a lhe saudar
iontegrados a você
Desejando 
Hoje e sempre
A suia "feliz idade"

............................................................................
Este poema
foi um outro grande momento
no dia de meu aniversário
um presente 
onde não há cálculo pa dimencioná-lo
dentro do universo que rege 
minha amizade 
coma a poeta Márcia Vilarinho
autora deste belísssimo poema, 
onde a emoção não me permitiu 
comentar asssim que li,
mas enfim, está aí para que os leitores
apreciem e dividam comigo a alegria.

Ao querido amigo poeta Mário Bróis.




















Beleza dos mais intensos sentimentos
Distribui sorrisos tão lindo como estrelas
Aura de verdade acolhendo toda amizade
Coração gigante, alma aquecida

Chegou ofertando carinho e bondade
Sem nenhuma diferença enre amizades
fazendo todos se sentirem bem
com seus tão esperado comentários
que afagam os corações emocionados


Em cada poesia publicada com desvelo
Vmos cohecendo delicadamente seu interior
História de vida, força e superação
Homem poeta versando capítulos da vida
Mostrando que é possível, qualquer transformação

E quando desfila pelos caminhos do amor
Mergulha fundo nos sentido da paixão
Romantismo que envolve como perfume
Arrancando suspiros sob clarões do luar
Mostrando a cada um...como ainda vale apena amar.

.....................................................................................................

a autora deste belíssimo presente 
que ganhei no dia de meu aniversário,
chama-se Beatriz Prestes, ela aliada
ao Renato Baptista, administram a casa da poesia
e escritores virtuais.  
Além do presente ela ainda adicionou
 o seguinte comentário: "Feliiz aniversário
amigo querido; que seja um dia especial,
vibrante, repleto de mil surpresas!!
Que voce seja rodeado de todo crinho
amor, e amizade.
Parabéns meu amigo...vc é muito especial e querido!
SEJA MUITO FELIZ!!!




16 de mar de 2012

Versos e acordes


Nos 
acordes
dos meus versos
muita sugesta rola

Canção de gestas 
canção de escárnio
canção de exílio

Seresteiro
já não fazem mais prosas
mas meu vocábulos fazem

Nada
há que faça extingui-los
deste universo que uni versos
em plena comunhão

Chega de hieróglifos

Meu relógio, é sem ponteiros
não preciso das horas
já basta o tempo para me atanasar

Poetas
 cientistas
filósofos 
pensadores 
compositores 
repentistas

Uni-vos e gritai-vos
"viva a união de todos"
temos que converter
todas as energas em amor
senão pereceremos na ignorância
num é Márcia Vilarinho?



15 de mar de 2012

Eu feito partícula no universo


Sou
como o ar
transportando oxigênio

Sou
como pássaro
ávido por liberdade

Sou 
como sonhos
alimentando esperanças

Sou
como marinheiro
revestido de mar e cais

Sou
como água 
matando sêde e hidratando

Sou
como criança
não há malícia no meu agir

Sou 
como versos Vilarianos 
concebendo idéias e concepções

Enfim
sou puro vocábulos
propagando arraigadamente
noites e mentes.

12 de mar de 2012

Um ser iluminado.


Este poema é dedicado ao dia internacional da mulher
.............................................................
Mulher
feito
primavera,
entre aromas e fragrâncias
exlando e perfumando o ar.

Mulher
 feito 
outono,
com seus matizes;
e as folhas secas caidas
representam renovação,
assim é a mulher gerando vidas
em seu saudável ventre.

Mulher 
feito
verão,
irradiando calor e luz
alimentando sonhos 
verbalizando realidades.

Enfim, mulher
feito
inverno,
realimentando solos,
aguando lavouras;
fontes de sustento.

Mulher
 um ser que cura com seu amor
mulheres em eternas batalhas
umas vencidas outras derrotadas,
mas nunca rendidas.
...............................

com o carinho do poeta Mário Bróis.,

Onde a beleza reside


Este poema, 
podemos compará-lo
a garota de Ipanema, porque o Vinicius de Morais
o compôs ao ver Helô Pinherio
passeando prá lá e pra cá; assim o fiz
com este poema dedicado e inspiradoem Andréia
ela trbalha aqui na mesma espresa que eu, e ao vê-la passando
pude perceber o quanto a natureza é dotada de prodigiosidade.
Não tive coragem de pedir uma foto sua
para inir como imagem junto com o poema, mas pedi autorização a ela 
para posta-lo. Desejo a todos uma boa leitura.
..................................................................................................................................................

Ao 
observar
a beleza
que te segues,
ao andares,
sinto uma áurea de Deusa medieval
suntuosamente estonteante;
uma beleza 
aliada a natureza.

Ao 
obervar
seu sorriso,
percebo o quanto
a alegria em ti
é algo majestoso.

Diante
de sua beleza;
as estrelam sorriem e brilham mais,
o sol fica mais iluminado,
e a lua  nostálgica que é 
fica toda faceira
a quere contempla-la,
os seres humanos ficam 
com olhares mais atentos.

Diante 
de tua pródiga beleza
onde a natureza esculpiu-a
para seres assim: 
bonita irradiantemente.

......................
Do poeta Mário Bróis com carinho e afeto.

Soneto à luz dos vocábulos.



 Luz e mar, são vocábulos a vista
unindo os diversos mundo do artista,
indo em todas as direções do mundo,
zeando todos desgosto profundo.

Mestre das palavras em liberdade,
atravessa rios, atravessa a saudade;
repara o tempo quwe passa e o que fica
impôe-se no versos que o testifica.

Olvida o que  poesia já não for
comove a todos com linhas e dor
 oculta o que não é belo nas entrelinhas

Sereno, faz das plavras rainhas;
trilha belos versos noite e dia,
ardoroso amante da poesia!

Luciene Lima Prado
(Soneto dedicado a Luiz Mário da Costa, o Mestre do vocábulos.  Pela nossa amizade, pela admiração mútua, pelo grande poeta que ele é, pela eterna gratidão pelo crinho que  dedica a todos os poetas, é o mínimo que ofereço a você; perdoe-me se não estiver a sua altura do seu talento).
 


6 de mar de 2012

Homenagem póstuma (Bob Marley)


Ele
evolucionou
o mundo da música
com seu regae, dançante


Ele
inoculou o evangelho
dentro de suas composições
muito falou sobre o monte sião
e das idas de Jesus, ao monte 
das oliveriras para orar
ele era muito religioso
apesar de ser usuário da ganja
que está atrelada ao rastafari
mas  ser rasta é uma questão de opção
agora ouvir os regaes musicalmente
é só aguçar os ouvidos
o ritmo merece, 
solto e discontraido

2 de mar de 2012

Sonho e delírio

 
No mar
dos teus sonhos
eu
 
Na terra
dos meus delírios
tu
 
eu + tu = sensualidade libidinosa