Vocábulos - Alma do Poeta: Em tempo de reflexão (diante do espelho)

20 de out de 2011

Em tempo de reflexão (diante do espelho)






Ao
contemplar
o meu  semblante num espelho
num momento
peculiar
percebi o quanto
o tempo
nos rouba (ou frusta)
nossa idade

No ápice
da terceira idade
a ida
 a vaidade
mostra a certeza do tempidade
(tempo e idade)

Óbvio
a culpa é do espelho
porém se nele está
a verdade in loco
ninguém escapará
da certeira idade apresentada pelo espelho

Se minha foto
não fosse tão amarelada pelo tempo
e não me denunciasse
(pelas rugas de diferença)
aí sim!!!
a foto seria algo genial
mas, genial mesmo
só o espelho
refrata nossa real ida
ao pretérito, enfocando o presente

então incorporemos ele (o espelho)
como elemento de pura emoção,
instantaneamente
Debalde
neste momento
convido o leitor a fazer
essa leitura diante do espelho
e descrevê-la, dissertar
leia o que ele mostra
faça um rascunho e solte
por entre as folhas caidas
com a chagada da primavera
e na renovação
das folhas dentro dos espelhos
renascemos também

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por sua presença aqui no meu espaço de poesia e alegria.