Vocábulos - Alma do Poeta: Um protesto precipitado

20 de out de 2011

Um protesto precipitado


!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! @ @ !!!!!!!!!!!!!!!!!!
- Não queria postar estes escritos
mas algo me diz que sim, que devo
.......................................................................................................................................

Ao
envolver-me
amorosamente
poético e virtualmente
com Auxiliadora Cavalcante
a qual, exaltei-a
como Madona do Cedro
pensei estar lidando
com uma pessoa equilibrada
apesar de conhecer um pouco
a nuances dos poetas
menos a capacidade de ser imaturo

Pois bem!
amor virtual
é para quem tem paciência
não para quem quer imediatismo.
.Agora é que percebo eu
o quanto estava iludido
a oferecer poemas e mais poemas

Por não puder sair de Natal(RN)
tão fácil, para visita-la, por estes motivos:
sou um profissional
na área de saúde pública
(diga-se de passagem que não é fácil)
num país onde a corrupção
é quase institucionalizada
saneamento básico é pauta de campanha política
mas na hora da aplicabilidade, gente
sai de baixo, não é fácil verbas e outros meios
então é um grande ofício ser agente sanitarista
com pouco apoio, e propiciar saúde pública

Por ser formado em magistério
tenho outro ofício ardoroso
(porém para mim gratificante)
alfabetizar, adultos e jovens ((EJA)
é outra questão crucial, exercito
pelo prazer de ver um jovem ou adulto
escrever e ler e poder resolver
as quatro operações básicas
mas, todos sabem que educação
no nosso país também tem sido
pauta de todas as campanhas políticas
mas, na prática será que estamos
realmente formando cidadãos , com os recursos limitados

Adoro ler e escrever
tenho me empenhado
em ler os poetas em sua totalidade
e isso faço com um carinho enorme
de bom senso e por deleitar-me

Portanto
não é um amor qualquer
e além do mais virtual
que poderei renegar
a todas essa atividades que me honram
como cidadão, como professor
como agente sanitarista e poeta

Bom, talvez o leitor (poetas da casa)
não estejam entendo, mas eu fiquei
um tanto atônico e meio perdido
com a atitude da minha Madona do Cedro
de deletar-me como amigo, apagar
todos os comentários preciosos
que fiz e como faço com toda desenvoltura
e os comentários que fez para comigo
ai inclui-se presentes e cartas direcionadas
e simplesmente não deu notícias, julgo abandono
e isso não é atitude de quem gosta
debalde acho bom que tenha acontecido isto
pelo menos não vou continuar me iludindo.

Fiz o texto em forma de poema
porque assim acho que não choca com a notícia
na certeza de minha reputação,
peço desculpas pelo desabafo
e dizer que aqui não tô pleiteando quorum
é apenas um desembargo de consciência

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por sua presença aqui no meu espaço de poesia e alegria.