Vocábulos - Alma do Poeta: Barquinho laminado

20 de out de 2011

Barquinho laminado


<>  <>  <>  <>  <>  <>  <>  <>  <>  <>  <>  <>  <>  <>  <>  <>  <>

             "Meu olhar
                 e meu coração
                     sangra o suficiente
                          na pretensão do pode ser"

-Bruno Gaspari - pelos versos iluminados

<>  <>  <>  <>  <>  <>  <>  <>  <>  <>  <>  <>  <>  <>  <>  <>  <> 

             No
            cais
            da minha eternidade

Faço
um barquinho
de papel laminado
e lanço-o
no oceano

               Pôxa!!!!!!!!!
              como as ondas
              são rápidas
              para os confins

Fizera
eu
me perder
do meu braquinha

              Resolvo
             dormir
             com o lusco-fusco vespertino
              e ao acordar
              ofuscado com
              os raios de sol
              em pleno oceano atlântico
              percebo um certo cintilar nas águas

Dei de conta
que era meu barquinho
ôbaaaaaaaaaaaaaaaa!!!!
e trazia uma mesnsagem a bordo
ao remover, e abri-la

Dei de cara com versos
de uma certa dama
pretendente, só que trazia
os versos do poeta acima.

Bruno esta poesia foi inspirada após te fazer uma visita, no teu cantinho mais que poético.   Abraços.        Bróis.

<>  <>  <>  <>  <>  <>  <>  <>  <>  <>  <>  <>  <>  <>  <>  <>  <>  <>  <>  <>  <>  <>  <>  

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por sua presença aqui no meu espaço de poesia e alegria.