Vocábulos - Alma do Poeta: Inversão ao dilúvio

20 de out de 2011

Inversão ao dilúvio




Em tempo: Sorriam Alício voltou
<><><><><><><><><><><>

E
de chegar o dia
em que todas as nações
irão degladiarem-se entre si

...O porquê?
   vos direi
   escassez da seiva planetária

A sede
d'água
impulcionará
os homens a lutar, lutar, lutar
famigeradamente
acirradamente
aí veremos quem é mais forte
na hora da sede

As
primeiras civilizações  sucumbiram
por não manusezea-la a contento
hoje
manuseamos mas não preservamos

As fontes
de suprimento estão gritando
revoltadas com a poluição
que já não é orgânica e sim química
e o homem insiste em busca da própria morte

Alguém ai
já participou
de um rodízio de água?
é veridico, ví nego tomando
a própria urina,
na comida muito sal
provocando sede, é um desespero

E
nessa ganância
de sede e sede e sede
nosso país será invadido
porque aqui há as maiores reservas
potáveis do mundo
e o homem continua contaminando-as.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por sua presença aqui no meu espaço de poesia e alegria.