Vocábulos - Alma do Poeta: Resquício de abandono

20 de out de 2011

Resquício de abandono


+++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

"Quem por instante não sufocou
aquele nó na garganta
mesmo querendo verter o pranto
que incontido e engasgado ficou"

Mariza Estela

+++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

Quero
um amor
que me machuque
e, interfira no que
bem entender
menos
desapontar-me com
com um abandono

Quero
um amor
que me sufoque
me faça de
gato e sapato
pode até me dá porrada
menos
desapontar-me
com um abandono

Quero
um amor
que no presente
esteja ausente
e na ausência
que se apresente
menos
desapontar-me
com um abandono

Pode
até ser
um amor estúpido
surrealista, platônico
desde que
não me desaponte
com um abandono

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por sua presença aqui no meu espaço de poesia e alegria.