Vocábulos - Alma do Poeta: Testamento de poeta

20 de out de 2011

Testamento de poeta


"Pertenço ao fogo e ao ar
          elementos complementos
                 que alimentam a vida e a morte
                          em círculos e perfeitaS espirais"
                                   (Manuela Vieira)
#  #  #  #  #  #  #  #  #  #  #  #  #  #  #  #  #  # #  #  #

Dos
versos
que desnudei
para vestir minhas inspirações
não deixei os vocábulos
nus.

Logo ele
que nos reveste
de finas indumentárias:  o ouro
                                             a prata
                                             o bronze
não representam nada
diante da nobreza dos vocábulos

Agora
a poesia
sim
encanto maior dos vocábulos
a interagir entre céu e terra
                    entre a lua e o sol
                    entre o preto e o branco
                    enre eu e Madona do cedro
                    entre o existencial e o sobrenatural
                    entre o inferno e o céu

A palavra
é dona da minha razão
é dona da sua razão
por elas é que somos poetas
sem elas não há comunicação
para registrar os fatos, os poemas

A poesia é os vocábulos em primazia
êxtase de doce delirio ortográfico

É através dos vocábulos
que lemos Renato Baptista
Arnaldo Antunes,  Arrigo barnábe
Tom Zé
que seria dos vocábulos
se não fossem os versos Vilarianos,
já refletiram

Os vocábulos
são poesia em movimento
encarando trovôes e ventos
tudo não passa
de uma criação
deste queu clamo com orgulho
por nos ter dado vida
e quer vidas em abundancia (Deus)
não vida miserável
como a que detectamos em : Ei...psiu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por sua presença aqui no meu espaço de poesia e alegria.