Vocábulos - Alma do Poeta: Saudades do ex-amor (Nos encalços de Dida)

20 de out de 2011

Saudades do ex-amor (Nos encalços de Dida)


"Exalta senhor
  as minhas primazias
    para que a ausência
      do amor meu que não há mais
        não me torture tanto, nem maltrate-me"
...................................................................................


Na
imensidão
do teu mar
braças e braças naveguei
e não te achei

Me fiz
escafrandista
penetrei gravitcionalmente
no fundo dos oceanos
mesmo assim, em vão; não te vi

Incorporando
um atleta
corri na extensão
de tua rodovia
exausatei-me, aleatoriamente

Adentrei
na floresta
da tua preservação
enfrentei ecossistemas
ávido de intenção em ti; e nada

Me fiz
astronauta
circulando o universo
inseri-me na constelação
para barganhar nossa união
perdi o vácuo e caí;  salvei-me no mar

Porém
ao olhar
para nossos filhos
sinto a minha
na tua
presença (eternamente)
e mertgulho em regozijos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por sua presença aqui no meu espaço de poesia e alegria.