Vocábulos - Alma do Poeta: Poema de exaltação

20 de out de 2011

Poema de exaltação


iz de mim, versos inacabados
            junto dos melaços das garapas
                     da cana-de-açúcar, dos engenhos
                             onde nasci, cidade de Ceará-Mirim.
------------------------------------------------------------------------------------

Na
habilidade
de um samurai
sou o reflexo do seu olhar

Na
poesia
de José Alberto
sou o que transcende alegoria

Nos
fotopoemas
de Marilândia Rollo
sou o pano de funfo de cada foto

Nos
poemas
de Márcia Vilarinho
sou a surpresa
entre pontos e vírgulas

No
universo literário
sou um componente
em busca de alimento
para o meu da-a-dia

Do
homem-aranha
sou a teia que serve de elo
entre  um ponto e uma trajetória

De
Zorro
sou o besteirol
de Sargento Garcia

De
mim, sou eu mesmo
a buscar flutuações
inertes e vazias
para preencher com poesias.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por sua presença aqui no meu espaço de poesia e alegria.