Vocábulos - Alma do Poeta: Imprescritível

20 de out de 2011

Imprescritível


"Dos resíduos insôniferos
     do meu passado sem futuro
          rasguei a mortalha (trevas) desbotada
               pela incidência da luz que me envolveu"
------------------------------------------------------------------------------------
Do silêncio
em sua intrínseca essência
absorvemos a calma e a paz

Da solidão
impetamente  amarga
e solitária; contraimos
a sensação de desprezo

Da paixão
manifesta-se os desjos
(libidinosos e de furnicação)
da ansiedade dos corpos

Da religião
herdamos os benefícios da fé
invisível; porém, imprescritível

Do rancor
nada se herda
nem se lavra

Da tortura
extrai-se as verdades não ditas
e a contração da dor traumática

do beijo
sentimos uma sensação agradável
entre o escoar da saliva e o gôto

Do olhar...
... do olhar, que dizer?
- bem! do olhar
absorvemos imagens
e o poder da leitura
de poemas e mais poemas
de versos e mais versos
como os de Sandra Freitas
a dizer: "De palavras soltas
              pedaços de mim
              come as sílabas que lhe dou"

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por sua presença aqui no meu espaço de poesia e alegria.