Vocábulos - Alma do Poeta: Intergalático

20 de out de 2011

Intergalático

De manhã
me perco
de noite
me acho
no vento
me fecho
no calor
me abro

No sol
não me vejo
na lua
me sinto claro
na escuridão
fico cego
na madrugada
tudo enxergo

No meio do tempo
me perco do destino
minha maior identidade
é ser nordestino

A solidão tentou
andar no meu encalço
na metrópole ando chique
na terra ando descalço

O tempo não me rege
mas, o instante me devora
me sinto prazeroso
em fazer parte da aurora

Um comentário:

Obrigado por sua presença aqui no meu espaço de poesia e alegria.