Vocábulos - Alma do Poeta: Do romance: "dos encantos d'um eremita/por uma ninfeta valquíria". Tomos I e II TOMO I - Do eremita

20 de out de 2011

Do romance: "dos encantos d'um eremita/por uma ninfeta valquíria". Tomos I e II TOMO I - Do eremita

O eremita é  um ser
gerado pelo criador
que tem algo de especial
humano, de alto penhor

Pois; busca o isolamento
aguçando o seu pudor
não admite violência
exalta a paz e o amor

Graça e paz os traça
sensível a meditação
vejo-o com diferença
da demais população

Foge dos tolos iníquos
do mal e da trnsgressão
para toda humanidade
ele é um poço de bênção

Naturalmente é Vê-lo
estudar teologia
às sagradas escrituras
enaltece-as com sabedoria 

        TOMO II - Encontro inusitado

Pois, então, Nefron
do portão do mosteiro
vê uma valquíria ninfeta
com olhos de ordeiro

A cigana ao se aproximar
provoca-lhe um desespero
os seios, imóveis, riste
deixa-o em desmantelo

O mesmo percebe nela
um sorriso estonteante
seu andar compasado
a deixa mais elegante

O eremira não se contenta
perde o controle emocional
dixando que a compulsão
adentrasse no racional

Numa ânsia sem limites
ágil, pulou o portão
e foi ter um encontro
transbordade de atração

Cuidou em apressar-se
satisfazendo o seu ego
o sol de tão intenso
quase que o deixa cego

Ofuscado de paixão
inextricável torpor
enclausurado por vida
não provara desse sabor

Sabor de ereção
licor doce licor mel
esta ardente lasciva
não tava no seu céu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por sua presença aqui no meu espaço de poesia e alegria.