Vocábulos - Alma do Poeta: Dias e reflexões

20 de out de 2011

Dias e reflexões

Cada dia
procuro introduzir
uma hora a mais
e dedicar a mim mesmo

Decorre
que o tempo
não se estende
termino perdendo
uma hora a memos

Nos doamos
desde o matinal raiar
até o proeminente
lusco-fusco vespertino
(prelúdio da noite)

Busco então
a madrugada
como elasticidade.
Com esta prática
me tornei um notívago
(sinto sono de dia)
a noite sou puro Roc'n'roll

É... guitarra frenética
feito Jimmi Hendrix
ou pautada como o blue de B.B. King

Lá pra pertinhpo
so saudoso visual celeste
"O ARREBOL"
esse eterno manto da matina
a descortinar o dia
com seu vermelho écalart, rutilante
abro a mente para a literatura
faço uma visita as poesias de Luciene Prado,
Ferreira Gular, Márcia Vilarinho etc etc etc
reciclo o que há de bom na WEB
e amanheço na casa da poesia
reduto de poetas como
José Alberto Lopes e outros tantos

Em instante
dou por mim
e descubro que
a elasticidade do tempo
que tanto anseio
encontro na poesia
a qualquer hora
da noite ou do dia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por sua presença aqui no meu espaço de poesia e alegria.