Vocábulos - Alma do Poeta: Cristais d'água

20 de out de 2011

Cristais d'água


"E eis  que  o   meu    eu
     não está seduzido de ilusão
        e sim de  generosa iluminação"

.'.'.'.'.'.'.'.'.'.'.'.'.'.'.'.'.'.'.'.'.'.'.'.'.'.'.'.'.'.'.'.'.'.'.'.'.'.'.'.'.'.'.'.'.'.

De: Mário Bróis
para: Auxiliadora Cavalcante
(o que já não é mais segredo)

.'.'.'.'.'.'.'.'.'.'.'.'.'.'.'.'.'.'.'.'.'.'.'.'.'.'.'.'.'.'.'.'.'.'.'.'.'.'.'.'.'.'.'..'.'.'

E
neste
lumiar
de uma nova aurora
de desejo belo dia
em vez de pranto, sorria
porque agora o que nos rege
é semente de alegria e alegria

E
nesta
alvorada
que nos recepciona
feito um leque
aberto em sol
para todo bronzear
teu corpo de pele
brasileiramente nordestina
com essa cara de menina

E
neste vento
que exaltas
o mesmo vento
que levanta ondas no mar
a transformas suas águas
em doces cristais cintilantes
que de repente mirando o oceano
vejo-te pincelada em hidróxido-de-sódio
a te eternizar como sereia
que meu corpo anseia

E
neste
quebrar de ondas
em cristais líquidos
fico eu, todo sorrateiro
a querer te tocar
e teus pelos eriçar

E
na certeza
que o tempo
nos reserva
grandes momentos
que o segundo
não seja secular
nem o minuto
seja milenar.

Beijos de saudade
nem os minutos

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por sua presença aqui no meu espaço de poesia e alegria.