Vocábulos - Alma do Poeta: O universo que nos permeia

20 de out de 2011

O universo que nos permeia

Ao pegar
no lápis
com um borrão
à minha disposição
senti-me
com o mundo
sob meu controle

Tantos são
os elementos expostos
à dissertação
tantos mistérios~
ainda vão ser desvendados
tantas verdades ainda irao brotar
tantas mentiras
ainda irão ser desvendadads

Qual segredo rege
o bem e o mal?
(heim Márcia Vilarinho?)

Tantas icógnitas
irão se transformar
em dízimas períodocas
tantas ficções
virarão realidade

Se o arco-iris
representa a ausência de dilúvio
o que os poetas
representam para a humanidade

A minha beleza
está nas palavras
que constitue um império
regido pela multiplicidade
de cores que há no caleidoscópio

E você inerte a leitura e a vida?
o que pensas do futuro?
eu só sei do meu presente
que é um passado sem futuro

O que será das constelações
e dos planetas e da via-lactea
depois do NIBIRU, e nós
será que vamos virá destroços?

Quem na fraquesa
sabe ser bem mais forte (Zé Rmalho)
(heim Beatriz Prestes?)
quem poderá revelar
os mistérios que tem a fé (Zé Ramalho)
heim!! Verônica de Nazareth?
quantos segredos traz
o coração de uma mulher? (Zé Ramalho)

Diante de tantos questionamento
meu caro leitor
o melhor de tudo
é se olhares no espelho
ao amnhecer dá um sorriso
pra si mesmo
faz uma reverência a Deus
e leia poesia poesia poesia
com certeza sua eternidade
vai tá garantida (que assim seja)

Um beijo para poetiza nobre mãe. Vejo nos seus poema a perpetuação dos poetas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por sua presença aqui no meu espaço de poesia e alegria.