Vocábulos - Alma do Poeta: No leito ou no pleito.

20 de out de 2011

No leito ou no pleito.

"como se não bastasse, o poeta ser a faca da noite" . Dylan

 Fiz dos meus lúcidos sonhos
uma velocidade zoom e estonteante
como uma bicicleta sem freio
ladeira asfáltica abaixo desgovernada

Fiz das minhas idéias esfuziantes
o prospecto parlatório para com a humanidade
(como discursos meticulosos sábios
atitudes pacíficas, ordeiras e carismática

Fiz da minha excêntrica sorte
a trajetória das linhas e curvas
registradas na palma das mãos
desvendadas pelo quiromante

Fiz das minhas efêmeras ilusões
um pacto com o surrealismo
(feito Dom Quixote de La Mancha
que imputava suas façanhas aos feiticeiros)

Das minhas sutis reflexões
fiz planos estratégicos e mirabolantes
para resgatar a idoneidade humana
e estabelecer a alegria como nova ordem

Fiz das minhas limitadas parcerias
a emancipação sólida da amizade
mas, nunca confiei meus segredos
pois os ouvidos não tem porta e sim abertura

Da minha revolta retrógrada
fincadas nas concepções anti-socialista
fiz um discurso eloquente contra as ditaduras
lembrei-me do idealista Fidel Castro e indaguei-me:

Por trás de um grande líder há sempre um psicopata.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por sua presença aqui no meu espaço de poesia e alegria.