Vocábulos - Alma do Poeta: Entre o bem e o mal (indesejado)

20 de out de 2011

Entre o bem e o mal (indesejado)

"Uma luta que um dia
terá seu fim, com certeza,
o bem prevalecerá". (Bróis)

 Eu ouvi
o insulto dos gladiadores
pude perceber a provocação,
a incitação escabrosa

 - Fui feito
pra guerrear meu nêgo!
Porém, com poesias,
versos,  prosas e trovas.

Eu vi a ira
dos que detém o poder;
eles humilham os subalternos
pela força do capital

Tiradentes se deu mal
escrava Anastácia idem
porém Chica da Silva
(a nega, se deu bem)
com os dotes que tinha
passou de escavra a Rainha

Eu vi os arrogantes
estraçalharem os bobos
eu vi a covardia
ser a ordem do dia

Entretanto
tmbém vi
os ordeiros de Deus
dando a outra face
para aquebrantar
a ousada dos brutos.
Vi o Papa pedi perdão
pelo clero da homossexpedofilia

Vi o clamor dos soterrados
(desmoronados na serrana carioca)
mobolizar o exército de Deus (os solidários)
a salvar vidas, a socorrê-los
com medicação, fazendo
com que o Supremo
não desista dos seres humanos.
Aguardem, sua presença
está nítida, através dos servos seus.

- Dedicado a todos que parciparam nos resgates de vida, no incidente das chuvas no Rio de Janeiro (zona serrana).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por sua presença aqui no meu espaço de poesia e alegria.