Vocábulos - Alma do Poeta: Desestático

20 de out de 2011

Desestático


"Foge o tempo
      ao sorrir dos crepúsculos.
        Devagarzinho, pousam as noites
           sobre  a Terra - tênues e esvaecidas"
              - Alvorada de sonhos - Marilândia Rollo.
..................................................................................

Não sei
se fico
com o tempo ou
deixe-o me levar
na asa dos ventos

Minha casa
é meu templo
e o silêncio
meu lugar cativo

Onde estou
não sei se dá pra ficar
a cada segundo
os ventos mudam de lugar
ficar parado no tempo
pudera, é impossível

D'onde estou
não sei se devo partir
a cada dia o sol se põe
sempre no mesmo canto
só não posso cruzar
a linha do Equador
pois o frio
me provoca dor.
         

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por sua presença aqui no meu espaço de poesia e alegria.