Vocábulos - Alma do Poeta: Da série Poemas missivo. Terceira carta: "As três idades da vida (ou tentativa de reconciliação)

20 de out de 2011

Da série Poemas missivo. Terceira carta: "As três idades da vida (ou tentativa de reconciliação)

Dedicada a minha ex-companheira: "Dorinha".

D'onde surgiste, eu sei
dum invólucro placentário
fruto da fecundação
entre óvulo e gameta

Mas, onde escondeste-se
ao longo da tua infância?
na escuridão do quarto isolado
por entre as lacunas do berço
ou embrulhada em mantas infantís?

-heim?
onde escondeste-se
ao longo da tua puberdade?
na poeira provocada pelos tornados
na espuma dissipada dos maremotos
ou entre as placas tectônicas do sub-solo?

- heim?
ondes escondete-se
ao longo da tua maturidade?
nos sonhos utópicos e infalíveis
na esperança não almejada
ou na neve das calotas polares?

Porém, quando lembrares de mim
vem em forma de canção
para eu perceber que não é ilusão
vem com dádiva de deusa
tentando envelhecer o tempo
vem límpida e transparente
para q'ueu possa envaidecer-me

e assim poder beijá-la
concretizando meus desejos
(audaciosos desejos)
feito flecha no cupido
feito um delírio urgente
feito um prazer emergente

vem com os cabelos desalinhados
para que eu possa trançá-los rastafarianamente
e dançar-mos reggae no terreiro de Jesus
porém, antes, darte-ei banho
com absynto e afrodisíacos
despertando tua libidinosidade

deitaremos em tatame
revestido de puro cetim
para deslizar-mos na superfície
no exato momento do êxtase
etrnizando o efêmero...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por sua presença aqui no meu espaço de poesia e alegria.