Vocábulos - Alma do Poeta: Um olhar finito

23 de mai de 2012

Um olhar finito

Se
enxergo
sem o coração
meu olhar
é apenas pretenção

Se
caminho
sem observar
as pedras resistentes
não sairão do lugar

Se
abraço
por mero gesto
não tem sentido minha titude
não sou inteiro e sim resto

Entretanto
se seguir-mos o caminho
do coração
o sexto sentido
fica cheio de razão.
.............................................................
Dedicado a todos queles
que me visitam deixando seus comentários.


2 comentários:

  1. Um poema lindo e profundo, requintado com um toque de leveza poética.

    Abraços.

    ResponderExcluir
  2. - Olá linda menina Luciene, tua poesia, levo comigo aonde vou, carrego-as e sendo vc autora levo um pedaço de vc; e nos desencontros que promovem nossos encontros, eu te leio, feito um olho certeiro na hora de mirar.

    ResponderExcluir

Obrigado por sua presença aqui no meu espaço de poesia e alegria.