Vocábulos - Alma do Poeta: Duas belezas genéticas

25 de mai de 2012

Duas belezas genéticas



...Ufa...haja fôlego..

A beleza delas
não cabe na hipocrisia
das passarelas e sim na beleza
das aquarelas

Seja renascentista
seja cubista
seja impressionista;
mas elas cabem na beleza 
de todas as aquarelas
na beleza de todas as expressões 
nos pincéis do coletivo dos artistas plásticos

E eu
tentando emoldurá-las 
dentro da poesia
meu eu se converte em total alegria
me sinto nas nuvens, ao centralizar
meu olhar em duas belezas inconfundíveis
dizimando atos ilícitos, banindo a depravassão
que há no meio da multidão

Sim!...
meu eu 
neste momento 
se contorce de dor 
pela distância que nos separa
mas se estarrece de regozijos
pelo carinho que tá guardado, bem lá dentro
profundamento rasgando meus sentimentos
feito navalha estraçalhando
versos e mais versos e mais versos
mesmo assim,
não chega a se nivelar 
com essas duas belezas 
eternamente no ar
feito aroma
feito essência
perfumando a natrureza.
.................................................................

Um enlace: não pedi licença a elas
pois a emoção não permitiu, mas uma é ex-esposa, e outra é filha, Giovana, a qual não me canso de inspirar-me e dedicar-lhe poemas.  Beijos nas duas.

8 comentários:

  1. que poema tao agradavel ... gostei muito! :)

    ResponderExcluir
  2. Homenagem que demonstra respeito, sensibilidade e amor. Colocar tudo isso (e muito mais) em versos, constitui presente encantador.
    Abraços

    ResponderExcluir
  3. - estimada poetis Mônica, sua presença aqui é sempre sinônimo de brilho e encanto; grato pelo teu comentário.

    ResponderExcluir
  4. - Marilene, teu sorriso mostra a alegria de poetisa que habita em ti, uma presença onde o poema está sorriso e mais iluminado, grato pela sua presença.

    ResponderExcluir
  5. Linda homenagem. As duas são muito bonitas. Olha que simpatia a sua ex-esposa!

    Abraços.

    ResponderExcluir
  6. - Pois é, menina linda, Luciene Prado; a vida é feita de encontros e desencontros; um verdadeiro carrocel, uma hora agente tá em cima hora outra tá embaixo. Fico grato pelo seu comentário.

    ResponderExcluir
  7. Uma bela poesia para as belas mulheres...
    Desejo a vocês uma beleza de semana!!!
    Abraços Mário Bróis!

    ResponderExcluir
  8. - Valeu Júnior, uma presença com um elegante comentário. A poesia e o poeta agradecem.

    ResponderExcluir

Obrigado por sua presença aqui no meu espaço de poesia e alegria.