Vocábulos - Alma do Poeta

27 de jan de 2012


Eu
sem poesia
me sinto sem oxigênio
ou mesmo, desidratado
- isto mesmo!
poesia para mim é água
saciando minha sede

Eu
Sem poesia
sou um pássaro
sem ninho
sou cama sem solitária
(sem parceira)
sou mendigo
desprezado 
num deserto

Eu
sem popesia
sou solidão
sou sino, sem baldalo
sou só
sem irmão
sou ermo
sou desencontro

Eu 
sem poesia
sou alienado, ignorante
sou azar, sem sorte
mas
nunca fiquei sem ela
a mesma tem me acompanhado
em toda trajetória existencial
e assim confesso
que todas as ameaças
que tentaram me abalar
sairam desembestadas

A poesia 
para mim
é arco, é flexa, é defesa
com ela me sinto belo
feito um panorama no cosmo
tendo o céu como toldo

- Aí sim, 
sou constelação
de  versos e 
e mais versos
e mais versos

3 comentários:

  1. Como eu já falei, você é poeta sempre. A poesia é intrínseca a você. No meu caso, sem a poesia me completo, sou verdadeira. A poesia pra mim, Luciene (Absolva-me de citar meu nome, por "favoreza"), é ferida que gosto de cutucar... rs. Mestre dos Vocábulos, continue a ser essa constelação de versos.

    Abraços.

    Abraços.

    ResponderExcluir
  2. - Ao citar "No meu caso, sem a poesia me completo, sou verdadeira". Você não tem receioque os vocábulos se revoltem, contra ti. Escuto Ray Conif,rsos nada justifica teu expressaR, esses versos que destaquei do seu poema, qual alegria pode, representar? é melhor se assumir como a poetisa Luciene Prado. ...Bróis...

    ResponderExcluir
  3. Meu querido Poeta

    Como é que a poesia que tu és pode viver sem o poema, adorei ler-te.

    Um beijinho
    Sonhadora

    ResponderExcluir

Obrigado por sua presença aqui no meu espaço de poesia e alegria.