Vocábulos - Alma do Poeta: Arlequim e realidade

16 de ago de 2012

Arlequim e realidade

Na
desenvoltura
da tua altura, nunca
esconda o rosto para si memso
senão quando fores ao espelho naõ te
contemplarás; pois os olhos foram feitos par
serem livres leves e soltos; senão não veríamos à nossa
fente a tudo e a todos e aind mais registramos em nossas mentes

Foi
assim que
conheci meu antigo
amor.  Ai de mim se não fosse
meus pares de olhos. Não teria achado-a
nunca sem vista; ela é um amulher que retrata o mundo
atrvéds dos pincéis; foi assim que me vi pela primeira vez numa tela
e fui seduzifdo pelas tintas; nunca mais a perdi de gvista, nos visitamos quando
e
s
t
a
m
o
s

a
f
i
n
s
...................................................................................Bróis.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por sua presença aqui no meu espaço de poesia e alegria.