Vocábulos - Alma do Poeta: Rosa e sombrinha

11 de jul de 2012

Rosa e sombrinha


Era
inverno,
e eu
louca de saudade
do meu amor,
resolvi encarar
as torrentes águas;
que desciam do céu
feito enxurrada.

É
inverno,
e eu
louca por meu amor,
resolvo levar
flores vermelhas, 
a cor do amor;
mas ao que vejo
em meio ao acaminho
da floricultura,
as flores se apresentam
para mim
como algo surpreeendente
e mesmo com dificuldade
removo o buquê
e levo para meu amor.

...quando acordei deste sonho
havia uma carta para mim
- ocorreio deixou Madame,
para a Senhora,
tá com uma meia hora.

Ao abrir a missiva,
era seu amor Felipe
vem atravessando o atlântico
- daqui há dois dias estarei
chegando, aguarde;
 beijos.

4 comentários:

  1. Olá meu amigo Mário Bróis!! Vim lhe desejar um FELIZ DIA DO AMIGO!! Abraço fraterno.

    ResponderExcluir
  2. - chegaste na hora certa para dissipar a saudade. Beijos doces pelo teu comentário.

    ResponderExcluir
  3. Mario Bróis!!
    Teus poemas são maravilhosos,me encantei com todos os trabalhos que li.
    Voltarei para continuar a leitura.
    FELIZ DIA DO ESCRITOR!!
    PARABENS!
    vera portella

    ResponderExcluir
  4. - Vera Portella, que honra ter sua presença. Sou encantado por poesia, estive no seu blog fiquei encantado mas, enfim a net tava mal, caiu; retornarei lá para apreciar teus poemas que são demais, exaltas o amor fora da ficção, mas coloca-os entre a razão e a fantasia, e se não fosse isso o que seria do amor rsrs. Grato estimada poeta.

    ResponderExcluir

Obrigado por sua presença aqui no meu espaço de poesia e alegria.