Vocábulos - Alma do Poeta

24 de set de 2012

 
Moro
dentro da beleza
dela, que mora no universo
de uma amizade a caminho da comunhão.
Seus olhar é brilho, é lume e adversão, a arte da versão.
 
Moro
fora dos seus quereres
porque nem sei dos meus nem dos seus;
feito pássaro liberto, na amplidão do universo em pauta
do seu rosto faço um verso: "belo e em paz" do seu sorriso desfaço
a guerra dos animais, que não nada oferecem mais, a ser não ser máscaras.
 
Moro
no próspecto
que a gerou, (e como)
feito uma admiração, sim!
Quem não tem pátria é expatriado, moro num jardim
dentro de mim que tem o coração alado, nada consegue ficar parado.
 
Adoro
movimento
o estático me destrói
e pela foto se percebe, a beleza
de um universo feminino, que eu fico rindo
feito um menino, feito uma contemplação, enfim emoção.
 

5 comentários:

  1. Parabéns poeta....
    Seu blog está lindo!
    Abraço da Sissa :)

    ResponderExcluir
  2. Passando para desejar um lindo final de semana! A propósito...
    a bela morena por acaso é a musa de um poeta? Muito bonita ela. seja quem for. Grande abraço poeta!

    ResponderExcluir
  3. sempre delicioso te ler..
    beijos perfumados poeta..

    ResponderExcluir
  4. Olá amigo. Saudade imensa de te ler. de te ver... Que coisa mais bonita esse poema.E que lindo sorriso dessa sua musa!!! Beijão grandão!!!

    ResponderExcluir
  5. Olá meu queridíssimo amigo poeta Mário Bróis. Poeta dos grandes e abençoados vocábulos. Vim aqui desta vez para lhe presentear com um prêmio que recebi lá no meu "Sonhos em Versos" da poetisa Nadia Santos. PRÊMIO DARDOS!!. Gostaria que o aceitasse amigo. É dado com carinho e admiração não só pela sua poesia fascinante como pela pessoa de alma linda que você é. Quando puder passa lá no blog para pega-lo ok??Ficarei muito feliz.
    Beijo fraterno!

    ResponderExcluir

Obrigado por sua presença aqui no meu espaço de poesia e alegria.